Quais são as tendências do mercado imobiliário brasileiro para o futuro?

6 minutos para ler

Já parou para pensar quais são as tendências do mercado imobiliário em 2022? Vamos analisar neste texto. Acompanhe!

As transformações do mercado imobiliário trazem inovações e oportunidades todos os dias. Não é somente uma questão de inovações tecnológicas: há ainda evoluções sociais, culturais e ambientais.

Com a pandemia de COVID-19, todas essas transformações foram aceleradas em razão da indispensabilidade de nos adaptarmos aos desafios econômicos e emocionais do distanciamento social. Por esse motivo, o mercado imobiliário é reconhecido como um dos grandes motores do nosso país.

Quais são as tendências do mercado imobiliário brasileiro para o futuro? Saiba quais são as tendências de mercado imobiliário 2022! | Foto: Freepik.

Como está o mercado imobiliário em 2022?

O mercado imobiliário e as tendências do mercado imobiliário seguem apresentando fortes influências da pandemia. Indo além das questões econômicas, que explicaremos em mais detalhes, alguns comportamentos devem ditar o setor de forma significativa, como:

Busca por imóveis maiores e mais completos

Mesmo que os brasileiros estejam convivendo com a pandemia desde 2020, mudanças impostas pelo ciclo de isolamento ainda afetam suas decisões.

Com o maior tempo que as pessoas passam em casa, as características buscadas nos imóveis estão mudando de maneira crescente. Agora, o foco é em lares maiores e melhor equipados, está é uma das grandes tendências do mercado imobiliário.

Segundo uma pesquisa da Quinto Andar, sobre as tendências do mercado imobiliário, a principal necessidade dos consumidores (31,8%) é ter um home office. Depois, o principal desejo é ter uma área verde (28,4%). Por fim, bom pedaço dos moradores (25%) também passaram a priorizar ambientes dedicados ao seu lazer.

Mais mudanças em prol de maior qualidade de vida

Como você deve ter notado, os fatores descritos acima sobre as tendências do mercado imobiliário estão  inteiramente ligados a uma maior busca por qualidade de vida.

Além disso, o mercado imobiliário e suas tendências do mercado imobiliário do mercado imobiliário também devem estar marcados por maiores mudanças e aquisições de imóveis.

Exigência pela digitalização dos serviços imobiliários

Desde o começo da pandemia, nas tendências do mercado imobiliário, a digitalização do comércio teve um “boom” significativo. Entretanto, nem todas as imobiliárias acompanharam essa movimentação.

Agora, definitivamente, quem não prezar pela  variedade dos anúncios e do serviço digital será deixado para trás.

As pessoas querem consultar imóveis na internet, com boas fotos e descrições completas. O mercado imobiliário e suas tendências do mercado imobiliário do mercado imobiliário devem ir bastante nessa direção em 2022. 

5 tendências do mercado imobiliário

Confira quais são as tendências:

1. Aumento do uso da realidade virtual na visitação

Nos últimos anos, a tecnologia digital se desenvolveu e muito, não é mesmo? Muitas tecnologias que eram muito caras ou eram vistas levemente em filmes de ficção científica estão se tornando cada vez mais presentes em nossa atualidade. A realidade virtual é uma delas, permitindo uma maior imersão dos nossos sentidos, tornando nossa experiência no universo digital mais real.

No mercado imobiliário, isso está acontecendo com os tours virtuais e as imagens em 360º. Com isso, é possível oferecer muito mais  conforto aos interessados na compra de imóveis. Em vez de ir presencialmente ao local com um representante de vendas ou corretor, você pode acessar um classificado em que você visita o imóvel, dá zoom nos detalhes e passa o tempo que quiser conhecendo.

2. Aumento das vendas online

A cada dia, as pessoas estão mais confiantes nas compras online. O cenário é muito semelhante daquele que vimos na década passada, em que a compra online gerava muito receio.

Atualmente, é possível comprar imóvel online com toda a burocracia sendo resolvida a distância, incluindo etapas que demandam idas aos cartórios. Isso é possível graças a tecnologias, como:

  • Apps que permitem uma assinatura digital extremamente segura em que os dados da sua comercialização ficam protegidos de interceptação;
  • Aplicativos bancários que possibilitam transferências de diversos valores. No caso da Caixa Econômica Federal, você pode realizar grande parte das etapas do Casa Verde e Amarela no app.

Toda essa comodidade, aliada à lealdade dos tours virtuais, faz com que as pessoas não precisem mais sair de casa para fechar um negócio.

3. Maior preocupação com sustentabilidade e uso inteligente dos recursos

Esse é outro ponto de ampla importância, pois a população está cada vez mais consciente de que os recursos naturais não são ilimitados. Se não os explorarmos com responsabilidade, nossas gerações e as futuras podem viver em um mundo degradado. Isso reduz a probabilidade de avanço econômico, afetando a prosperidade das futuras gerações.

Felizmente, a engenharia civil agora desenvolveu várias técnicas que permitem um uso otimizado dos materiais, uma redução dos desperdícios e a reutilização de peças que iriam para o descarte. Essa tendência é necessária para garantir uma  variedade de vida para as gerações futuras, já que os recursos naturais estão cada vez mais escassos.

4. Incentivos do estado ao financiamento imobiliário

A pandemia de COVID-19 provocou uma  tendência da economia brasileira. Por isso, o estado precisou injetar capital no mercado para que os negócios não quebrassem.

A construção civil é um dos setores que mais movimentam a economia nacional, sendo um verdadeiro motor de criação de empregos diretos e indiretos. 

5. Substituição do Minha Casa Minha Vida para o Casa Verde e Amarela

Os desafios do ano de 2020 mostraram a importância do Minha Casa, Minha Vida para o mercado imobiliário. Durante muitos anos, ele alimentou uma boa parte dos novos lançamentos imobiliários, especialmente para as classes C, D e E. Assim, muitas pessoas conseguirão realizar o sonho de ter um imóvel próprio.

Ainda em 2020 o Governo Federal decidiu substituir o Minha Casa Minha Vida pelo Casa Verde e Amarela, o programa garantirá a facilidade de obtenção de crédito habitacional para as famílias com renda pequena.

É válido declarar que algumas mudanças ocorreram, como as faixas de contemplação, uma vez que a função é beneficiar mais pessoas com uma casa. Além disso, é provável conseguir verba para reforma no imóvel e pessoas que moram de forma irregular têm a chance de regularizar sua situação por meio do programa. Desse modo, os cidadãos conseguem morar com dignidade e o direito presente na Constituição Federal é garantido.

Posts relacionados

Deixe um comentário